slideshow

nerd girl

Dicas

Dicas pra conservar seus livros e tirar manchas amarelas

Leia o post

nerd girl

Resenha

Resenha: Como eu era antes de você

Leia o post

nerd girl

Resenhas

Resenha: Caixa de Pássaros

Leia o post

nerd girl

Dicas

7 motivos para você ler Jogos Vorazes

Leia o post

Páginas

Hora da Pipoca: O fabuloso destino de Amélie Poulain

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016


Olá amoras!
Uma coisa que vocês precisam saber é que é complicado pra mim dizer que ‘tal filme é o meu favorito’, primeiro porque eu adoro praticamente todos os filmes que eu vejo e segundo porque todos os meses estão lançando filmes novos e ainda existem tantos pra ver e um é sempre mais incrível que o outro, mas o que eu posso dizer é que na coluna desta semana eu escolhi falar de um filme que pra mim é o mais próximo possível de “favorito”. O Fabuloso Destino de Amélie Poulain ou simplesmente Amélie, eu sempre digo que "é mais poesia do que filme", provavelmente este é um dos motivos que me faz o amar tanto e já o ter assistido umas trezentas vezes – sem exageros. 

Pra mim é até complicado falar deste filme, normalmente eu nem falo dele para as pessoas porque ele é tão especial pra mim e existem muitas pessoas que não gostam, muitos acham chato e até entediante então, de antemão, já quero alertar: se você é o tipo de pessoa que sente sono facilmente seja persistente, no começo pode realmente parecer entediante, mas não desista! 

Amélie é um filme francês de 2002 dirigido por Jean-Pierre Jeunet e estrelado pela fofa Audrey Tautou. Quero listar aqui 5 motivos que me fizeram amar tanto este filme (existem milhões, mas vou deixar só 5, porque né...) e eu espero que eles sejam suficientes pra que vocês assistam haha!

1. Contexto: O filme começa com uma rápida narração do nascimento e infância da Amélie Poulain, fala sobre seus pais e o motivo que a levou sair de casa e morar sozinha em Montmartre, Paris, só nestes momentos você já tem uma enxurrada de críticas pra levar pra vida, como: “Não seja esse tipo de pai/mãe, isso não é legal”. Em um momento Amélie está em sua casa quando encontra uma caixinha que foi escondida por um antigo morador, nela contém algumas lembranças e ela então decide encontrar o dono da caixa, a partir disso ela resolve fazer o que está ao seu alcance para ajudar as pessoas da melhor forma. Já é motivo o bastante pra assistir o filme, né não?

2. Críticas sociais: Se você prestar atenção o filme tem mais lições pra te passar do que todo seu ensino fundamental. Desde o dever de ajudar os outros, passando pela importância do amor próprio e dar valor as pequenas coisas, até ser corajoso o suficiente para enfrentar seus medos e se libertar de suas prisões, que pra mim é o ponto principal do filme: todos os personagens vivem em 'prisões' dentro de si mesmos ou dentro de seu próprio mundo, pelo menos com um deles você vai se identificar. Eu, particularmente, me identifico muito com a Amélie e com sua 'prisão'. Sério, vocês têm que ver esse filme. 

 3.  Cores: Falando um pouco da parte técnica, o filme tem muito que se elogiar, eu não sou do tipo ‘crítica de cinema’, mas preciso falar disso. Acredito que Jeunet acertou muito neste filme, desde a escolha do elenco, a fotografia, a ambientação, os diálogos, o contexto, tudo isso somou muitos pontos para a obra final e o fez ganhar vários prêmios e ser indicado para dezenas. Mas o que eu preciso destacar são as cores, eu amo as cores deste filme. O cineasta abusou do vermelho, laranja e amarelo, tudo no momento e na medida certa, de tal forma que a cena não seria a mesma se as cores mudassem. É quase um Van Gogh do século 21!

4. Não, não é de Hollywood: “Espera ai, mas ele é francês!! E Hollywood??” YEH! Isso mesmo. Outro motivo que me faz amar esse filme é descobrir que não é só do adorado Estados Unidos que podem surgir filmes incríveis, existe um mundo todo fora de lá e as pessoas precisam entender isso. Os filmes de Hollywood são ótimos sim, mas a questão é: saia da caixinha! Existe muito mais pra ver!

5. Delicadeza: Por ultimo, mas não menos importante, eu quero escrever sobre o porquê de ele ser mais poesia do que filme. É que todos os aspectos anteriores foram colocados no longa com maestria e delicadeza, de tal forma que vai parecer que você está lendo um romance clássico. O filme tem poucos diálogos, mas todos são memoráveis; você vai conseguir extrair dezenas de mensagens significativas através da trilha sonora, das cores, da narração e até dos olhares! Ele não é ‘meloso’ nem nada disso, só que a Amélie torna tudo poético, bonito e delicado. O fabuloso destino de Amélie Poulain é quase um tutorial de “Faça você mesmo!”, são várias dicas práticas pra que você consiga viver mais poesia do que dias normais.

É isso amoras, espero que vocês tenham gostado! Comentem ai, quero saber se vocês já assistiram e o que acham do filme, vamos conversar! 

Obrigada, e caso não os veja novamente tenham um bom dia, boa tarde e boa noite!
Por Talita Donizetti

12 comentários:

  1. amo esse filme. me identifico muito com a amelie
    http://dose-of-poetry.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também Carla! Sempre que posso estou vendo ele de novo kkkk
      Beijos

      Excluir
  2. Que legal! Quase não vejo ninguém falar desse filme e eu adoro tanto :)
    Não tem como não se colocar no lugar da Amélie né!? Beijos!

    www.lendo1bomlivro.com.br
    @lendo1bomlivro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, eu também não vejo muitas pessoas falando sobre ele, tanto que no meu círculo de amizade quase ninguém conhece e se conhece foi de me ouvir falar dele kkkkk
      Bjos flor!

      Excluir
  3. Seu blog é lindo! Conheci hoje e já estou amando e seguindo!

    Pode seguir de volta? Tenho um blog literário também!

    http://www.magiaesonhar.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, vou te visitar assim que possivel
      beijos

      Excluir
  4. Eu não conhecia, obg pela indicação, vou ver ♥

    Vem conferir o post de FOTOS NA PRAIA ? ♥

    www.blogueiraqueinspira.blogspot.com.br

    se me seguir, sigo de volta amr ♥

    ResponderExcluir
  5. Eu acho esse filme tão lindo, Talita. *.* É mesmo muito poético como você falou e cheio de lições. Uma das cenas mais marcantes pra mim é a do gnomo de jardim viajando. Acho incrível a mensagem para o pai dela sair da sua zona de conforto e ao mesmo tempo o fato do gnomo de jardim ter "ganhado vida" e saído por aí explorando o mundo. É um ótimo filme!!!
    Beijinhos ♥

    Contadora de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Talita já viu e ama, mas eu ainda não vi, mas depois da indicação dela vou assistir assim que possivel <3

      Excluir
    2. A cena que eu mais gosto Deb é de quando a Amélie ajuda um senhor deficiente visual a chegar até a estação de trem, é incrível a forma como ela descreve tudo que vê, é emocionante!

      Excluir